sexta-feira, 14 de dezembro de 2012

Formando Ideias

 
A modulação das tuas ideias deve ser coerente com a harmonia do Universo, para serem compatíveis com o amor e a verdade.  A distorção deste princípio tornar-se-á em desarmonia da tua vida.  A mente da alma deve ser por natureza, uma harpa divina, oferecendo condições para que as leis da natureza se mostrem em cadência com a vida que ela se propõe a viver, dentro das condições da eternidade.

Sê o vigilante das tuas próprias ideias; elas são tuas.  Poderás compartilhar na formação dos teus pensamentos, drenando-os para a compreensão e ativando-os para a justiça com feição do amor.  Quem assiste à formação das nossas ideias somos nós mesmos, e os responsáveis por elas não podem ser outros.

Os pensamentos são sementes, que podem ser de luz ou de trevas, do bem ou do mal; depende de quem está pensando.  As ideias formadas são forças que, depois de geradas, ajustadas aos canais competentes para saírem de nós pela força mental ou pelas palavras, tornar-se-ão difíceis de serem desfeitas.  Não percas as oportunidades de vigiar a formação das tuas ideias e criares um hábito de assim fazê-lo.  Esse pode ser e é, um condicionamento de luz, que pelo esforço tornar-se-á instintivo, com o processamento no tempo, na conjuntura do espaço.  Não existe confusão neste trabalho:  falta-nos, às vezes, paciência no trabalho do auto-aperfeiçoamento.  Se passamos milênios fazendo o mal, haveremos, por lei, de retificar o que fizemos fora da lei de justiça e de amor.  Não deves te esquecer da gratidão, gratidão à Força Soberana, pelas oportunidades diversas a nós oferecidas, de melhorar, de compreender, aceitar e viver as leis naturais.

Quem pensa na harmonia, quem fala na harmonia, em determinado momento passará a viver essa harmonia.  Até que encontrará a felicidade que todos buscamos.  Não permitas, meu filho, que ideias falsas se formem em tua cabeça.  Se tens o hábito de formá-las, procura curar-te desse mal.  Faze um pouco de esforço, que alguém que não estás vendo te ajudará, mas depende de ti dar o primeiro passo.  O teu todo é um carro; se deres a partida, ela andará.  A nossa conversa pode parecer meio mística, com entendimento difícil, mas não é.  São “toques” para que as almas sintam a verdade por elas mesmas e acendam a luz do próprio coração.

Queremos dizer a todos que a força do pensamento ainda é desconhecida entre os homens.  Ela dorme por faltar renovação das criaturas.  Disse Jesus:  Os meus discípulos serão reconhecidos por muito se amarem.  O amor é a maior fonte de todas as energias que conhecemos, e ele tem gradação infinita:  quanto mais te elevares, mais aprenderás a amar, granjeando luz para o celeiro da tua própria paz espiritual.

A saúde do espírito depende do amor que ele desenvolveu e vive.  Não deixes a tristeza invadir teu coração; corta-a logo que a descobrires.  Já sabes como mudar as ideias que te fazem sofrer:  formando novas ideias.


Pelo Espírito:  Miramez
Psicografia de:  João Nunes Maia
Livro:  Força Soberana
5ª Edição 2002 – Editora Espírita Fonte Viva
Páginas:  17 até 20 - Belo Horizonte – 1986

Nenhum comentário: