sábado, 9 de março de 2013

A Chama Viva do Amor


É perfeitamente compreensível o desgosto e desinteresse das pessoas com relação às questões sociais de um modo geral, e com a política partidária em particular.  A sensação de impotência, de dificuldade de ação e de intervenção nos rumos da vida coletiva, traz esse distanciamento que, na verdade, ao invés de contribuir prejudica ainda mais uma situação já complicada.
Vivemos em um mundo imerso nos valores materiais onde as pessoas procedem somente para o aqui e agora.  Essa atitude leva ao desespero e faz do ser humano um gladiador implacável, aniquilando a sua própria espécie.
Necessitamos resgatar os valores reais da vida, enquanto estamos a caminho.  Reacender a chama viva do amor e espalhar ao longo da estrada as centelhas da caridade, da bondade, da paz, do perdão.
O amor une todos os seres e desperta o que há de mais sublime em nós.  Ele é a expansão mais real de Deus.  Assim como o sol se projeta pelos seus raios, aquecendo e envolvendo a todos.  Deus se derrama sobre todas as coisas, está em toda parte.
Somos filhos de um Pai soberanamente bom e justo, e trazemos em nós a sua essência, pois fomos criados para amar.
E quando amamos, exaltamos os sentimentos e ficamos mais próximos do Criador.  Esse é o fogo sagrado que devemos cultivar em nosso ser, para que o mundo não ande em trevas.
Está em nossas mãos a bandeira do futuro, tudo só depende de nós.
Possamos abrir os olhos e ver, apurar os sentidos e sentir, ouvir a voz que nos fala no íntimo, convocando-nos para a união fraternal.
Somente assim, reformulando ideias e atitudes, poderemos contribuir na construção de um mundo melhor.  Mundo este que nos foi prometido e que começa dentro de nós mesmos.
Guardemos a certeza de que a vida é mais do que viver, é existir.  E existindo, é tomar a parte que nos cabe na grande engenhoca do universo, é chamar para si a responsabilidade de ser um multiplicador das bênçãos celestiais…
Saibamos que não estaremos sozinhos, pois o Mestre Jesus, nosso Irmão Maior, Guia e Modelo conosco estará sempre.

Autor:  Carlo Augusto Sobrinho
Instituto Espírita Bezerra de Menezes – IEBM – Niterói – RJ
Jornal Informativo “O Espírita Fluminense”
Nº de Edição:  344 – Página:  02 – Setembro / Outubro 2012

Nenhum comentário: