sábado, 6 de abril de 2013

Encosto


Existe mesmo aquilo que o povo chama de Encosto?

O termo é bem popular, mas tem a sua razão de ser.  Significaria a presença de um espírito junto a uma pessoa, passando a esta sensações ruins.  O fato é possível e mais comum do que se imagina.

Consideremos, primeiro, que a nossa essência é espiritual, ou seja, nós somos uma alma encarnada num corpo de carne e retornamos à espiritualidade após a morte deste.  Só não acreditam nisso os materialistas.  As religiões divergem apenas nos detalhes.

A morte transforma somente o corpo físico.  O espírito continua sendo o mesmo, com seus pensamentos, sensações e emoções.  Usa o espírito, para manter a sua individualidade, um corpo de natureza fluídica de aparência semelhante ao corpo físico que ficou para trás.

Libertando-se do corpo, passa o espírito a viver numa outra dimensão, que não é visível ao comum dos homens.  Se as condições pessoais do espírito forem boas, será ele amparado na hora da morte e conduzido a cidades espirituais, onde receberá tratamento, aprendizado e oportunidade de trabalho.

Porém, espíritos inferiores, presos às paixões materiais, não permitem socorro e permanecem na Terra convivendo com os encarnados.  Muitos, face à continuidade das suas necessidades e sensações, não percebem ou não acreditam que a morte tenha chegado, imaginando-se em pesadelo ou loucura, porquanto não conseguem mais fazer as mesmas coisas e ninguém mais lhes dá atenção.

Esses, que ficam na crosta da Terra desorientados, buscam o conforto na convivência com as pessoas que amam, como amigos e familiares; ou por outro lado, se odeiam, buscam os inimigos para a desforra.

De qualquer forma, porque tudo é vibração, permutam, com os encarnados que sintonizam, os seus pensamentos, emoções e sensações.  Assim, por exemplo, um espírito que tenha desencarnado com problemas respiratórios, enquanto não despertar para a realidade espiritual continuará sentido a dificuldade de respirar; agora, se ele se aproximar de um encarnado, é possível que este venha a sentir o mesmo mal-estar, sem que na verdade tenha qualquer problema físico.  Isso só ocorre se o encarnado estiver em baixa vibração, ou seja, com pensamentos e atitudes negativos, como tristeza, mágoas, rancores, ódios, revolta, etc.
Daí a importância de conhecermos os ensinamentos espirituais e, em especial, de vivenciarmos o Evangelho de Jesus, para que “encostem” em nós apenas os espíritos bons, em condições de nos amparar nesta vida.

Autor:  Donizete Pinheiro
Livro:  Respostas Espíritas – Edições Sonia Maria – 1ª Edição – Capítulo:  06  – São Paulo – 1997

Nenhum comentário: