sábado, 29 de junho de 2013

Culto à Virtude

image

Graças te dou, meu Pai, Senhor do Céu e da Terra, porque escondeste estas coisas aos sábios e entendidos, e as revelaste aos pequeninos; assim é, Pai, porque assim foi do teu agrado.” (Evangelho)

Que coisas são essas que, no dizer de Jesus, são reveladas aos pequeninos e inscientes, e ocultas aos sábios e entendidos?

São os predicados da alma, o bom senso, os dotes do coração.

De que serve o homem possuir largo saber e vasta erudição, sendo, contudo, um indivíduo amoral?

O saber desacompanhado da virtude degenera em vaidade, em presunção, em orgulho: mais causa dano que benefícios.

A educação abrange três aspectos distintos, que se completam: o moral, o intelectual e o físico. Do harmônico desenvolvimento dessa trindade depende a formação do caráter, que é o distintivo do homem, visto como homem sem caráter não é homem, é sombra que passa.

Houve tempo em que se imaginou que o valor estava na força. Cultivava-se então o físico com menosprezo da mente e do coração. Resultado: povos selvagens, costumes bárbaros, sociedades bastardas.

Seguidamente pretenderam que a solução do problema da vida estivesse na Ciência. Desenvolveu-se a inteligência, descurando os sentimentos. Resultado: materialismo dissolvente, mascarado com rotulagens pomposas, costumes licenciosos, sociedades corruptas.

Chegou, pois, a vez de render culto ao espírito, à virtude. Falhou a força, falhou a ciência materialista. Apelemos para o espírito: eduquemos o coração; despertemos os sentimentos.

Os homens possuídos do sentimento da moral e da ideia de justiça, são elementos preciosos no seio da sociedade. Eles fazem mais e melhor para o bem da Humanidade que as inteligências de escol e as grandes mentalidades desprovidas daqueles predicados. Estes são fogos de artifício. Aqueles são faróis que iluminam e norteiam, são exemplos que convertem e edificam as nações.

O mundo precisa de homens bons e honestos. Os sábios epicuristas já deram sobejas provas de incompetência. Só os homens de probidade e de consciência salvarão a situação.

Já o iluminado Paulo dizia com grande acerto e justeza: “Se eu falar as línguas dos homens e dos anjos; se eu tiver o dom das profecias que me revele todos os mistérios; se eu, em suma, conhecer todas as ciências e não tiver amor, de nada tudo isso me aproveitará, e eu nada serei”.

E que é o amor? O amor é o sentimento por excelência. Dele derivam todas as virtudes, pois estas não são mais que modalidades ou aspectos dele. Cultivar o amor é educar o espírito, é formar e consolidar o caráter, é realizar em verdade o objeto supremo da vida.

O Espiritismo, desfraldando seu estandarte, em cujas dobras insculpiu a legenda: - “Fora do amor não há salvação”, proclama as bases da verdadeira religião, rememorando ao mesmo tempo a síntese de todas as mais belas e empolgantes revelações que o Céu, através dos séculos, tem outorgado à Humanidade.

Livro: Nas Pegadas do Mestre

Autor: Vinicius (pseudônimo) – Pedro de Camargo

8ª Edição em 1992 – Editora Federação Espírita Brasileira (FEB) –

Páginas: 141 até 142 – Brasília-DF – 1933

Nenhum comentário: