domingo, 12 de janeiro de 2014

A Internet e o Jovem Espírita

A Internet, como sabemos, é um fenômeno irreversível que deve ser aproveitado a nosso favor, e não contra. A cada minuto, milhões de informações são trafegadas, numa avalanche de dados para a qual estamos expostos todos os dias. O conceito de “vida virtual” já está consolidado: podemos trabalhar, comprar produtos e serviços, nos divertir e até mesmo fazer novos relacionamentos através da rede mundial de computadores. Segundo uma recente pesquisa promovida pelo Instituto Ipsos Brasil, 93% dos brasileiros possuem acesso a Internet com ou sem computador em casa. Negá-la ou ignorá-la, portanto, seria deixar de reconhecer a evolução dos tempos e da tecnologia, que deve caminhar, de acordo com o que diz a própria Doutrina, em benefício da humanidade.
Para além da questão da habilidade em operá-la, quando jovens e crianças manuseiam os computadores com destreza e naturalidade, a Internet mexeu diretamente com o contato destes com o mundo, sendo esta uma relação mediada. Os jovens conversam com seus amigos por meio de teclados, monitores e programas. Os encontros e desencontros, o lazer, tudo se faz por intermédio da máquina, em jornadas de horas a fio, em dias e madrugadas, conversando, navegando e interagindo.

Além da mediação, a Internet cria no jovem e na criança o hábito de realizar várias atividades ao mesmo tempo. A semelhança do ambiente multitarefa dos computadores, com múltiplas janelas abertas, disputa a atenção dos sentidos sobre-excitados, entre sons e imagens.
A conduta moral do jovem espírita deve ser exercitada em todos os setores da sociedade. Por isso, tal conduta deve ser igualmente praticada quando ele utiliza a Internet. Neste sentido, seguem algumas informações importantes para o bom uso da rede mundial de computadores. Esteja atento aos sites que costuma frequentar. A Internet possui milhares de opções; várias são boas e produtivas, ensinando informações novas que são importantes para o nosso conhecimento, além de serem fontes de entretenimento sadio. Entretanto, muitos outros são os sites com conteúdos duvidosos ou que transmitem informações nocivas. Portanto, antes de entrar em um site, faça a sua avaliação com base nos conceitos morais que a Doutrina nos oferece!
Quando utilizar sites de relacionamento, esteja atento à linguagem que utiliza para se comunicar, mantendo um padrão elevado. É fundamental evitar palavras chulas e pesadas. Portanto, nunca responda com palavrões, mesmo que usem de grosserias.
Lembre-se de que atrás de um personagem, de um Nick, de um avatar, existe uma pessoa: você. Por fim, respeite para ser respeitado e trate os outros como você gostaria de ser tratado. Até a próxima!
Autor (a): Marcos Leite
Revista Cultura Espírita – Instituto de Cultura Espírita do Brasil (ICEB) – Ano: IV – Edição nº 36- Página: 17 – Rio de Janeiro – Março/2012.

Nenhum comentário: